Grupo SANJOSE

ES   EN   FR   PT

ACIONISTAS E INVESTIDORES > INFORMAÇÃO FINANCEIRA




INFORMAÇÃO PÚBLICA PERIÓDICA



Informaçao Pública Periódica 2023



Informaçao Pública Periódica 2022



Informaçao Pública Periódica 2021



Informaçao Pública Periódica 2020



Informaçao Pública Periódica 2019



Informaçao Pública Periódica 2018



Informaçao Pública Periódica 2017



Informaçao Pública Periódica 2016



Informaçao Pública Periódica 2015



Informaçao Pública Periódica 2014



Informaçao Pública Periódica 2013



Informaçao Pública Periódica 2012



Informaçao Pública Periódica 2011



Informaçao Pública Periódica 2010



Informaçao Pública Periódica 2009




RELATÓRIOS ANUAIS



CONTAS ANUAIS






















RELATÓRIOS ANUAIS






















PRAZO MÉDIO DE PAGAMENTO A FORNECEDORES



Relativamente às informações requeridas pela Disposição adicional terceira da Lei 15/2010, de 5 de julho, modificada pelo artigo 9-dois da Lei 18/2022, de 28 de setembro, sobre a criação e crescimento de empresas, o prazo médio de pagamento ponderado aos fornecedores das sociedades espanholas que integram o Grupo é de aproximadamente 44 e 52 dias nos exercícios 2022 e 2021, respetivamente.


O prazo máximo legal de pagamento aplicável em Espanha, conforme estabelecido na Lei 15/2010, de 5 de julho, e alterações da Lei 3/2004, de 29 de dezembro, modificada por sua vez pela Lei 11/2013, de 26 de julho, que estabelece medidas para combater os atrasos no pagamento de operações comerciais, é de 30 dias, prorrogável para 60 dias nos casos em que assim tenha sido acordado e estabelecido contratualmente entre as partes.


Durante o exercício de 2022, o número total, e valor, que representam as faturas pagas a fornecedores pelas empresas espanholas do Grupo, discriminando as que foram pagas em período inferior ao máximo estabelecido na legislação em vigor, é o seguinte:


  (M€)
Pagamentos a fornecedores com período inferior a 60 dias 77.997 645.218
Percentagem sobre o total de faturas pagas 84,2% 82,9%


Os eventuais pagamentos pontuais a credores comerciais que possam ter excedido os prazos legais estabelecidos correspondem, na sua maioria, ao facto de se terem verificado incidentes na entrega do produto ou na execução do serviço contratado. Em geral, trata-se de práticas usuais no setor, desde que motivadas por razões objetivas e não de caráter abusivo de acordo com o disposto na normativa anteriormente referida.





Grupo SANJOSE